Edifique sobre a fé, nunca sobre a ira

O tolo quer resolver do seu jeito; o prudente sabe que precisa buscar a ajuda de Deus.

A ira é um sentimento experimentado por todas as pessoas. Podemos dizer que é uma mistura de raiva, ódio e indignação. Um arroubo que nos toma e, que se não nos dermos conta dele quando surge, poderemos falar o que não queríamos e fazer o que não desejaríamos.

A ira deve (e pode) ser domada. A palavra de Deus nos deixa isso muito claro ao dizer:

“Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.” (Efésios 4:26

A ira é violenta. Ela reflete uma fúria que pode ser autodestrutiva, dadas as circunstâncias em que ocorre. A pessoa iracunda sofre porque acaba sendo acometida pelas consequências deste sentimento, além de disseminá-lo.

Jesus ensina que devemos construir, edificar sobre a rocha e não sobre a areia. Vamos ler?

“Assim, todo aquele que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem sábio, que construiu a sua casa sobre a rocha. E caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e bateram com violência contra aquela casa, mas ela não caiu, pois tinha seus alicerces na rocha. Pois, todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia. E caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e bateram com violência contra aquela casa, e ela desabou. E grande foi a sua ruína”. (Mateus 7.24-27)

Podemos aqui fazer uma paráfrase deste maravilhoso ensinamento do Mestre e dizer: Edifique sobre a fé e nunca sobre a ira.

A fé seria a rocha, a firmeza que nos faz suportar as adversidades. Só edificados na rocha, que é Jesus, podemos ter nossa casa espiritual firme. Ainda que haja a violência dos ventos ou a força das chuvas, na rocha nossa casa espiritual fica preservada, pois não é abalada nem derrubada.

E a ira? Bem, podemos chamá-la, nesse contexto, de areia. A areia pode ter muitas utilidades, mas com certeza não serve como base para se edificar uma construção. A areia é o recurso humano. Assim sendo, não é capaz de suportar os “fenômenos da natureza” que podem ser avassaladores.

Veja que Jesus chama aquele que constrói sobre a rocha, de “homem prudente”. A prudência é a qualidade daquele que demonstra calma, paciência e que age com sensatez e ponderação.

Mas o que constrói sobre a areia é chamado de “tolo”, alguém que não consegue perceber quão impotente é sozinho diante de determinadas situações (Tg 1.20).

O tolo quer resolver do seu jeito; o prudente sabe que precisa buscar ajuda de Deus.

Desperte-se para os sentimentos que surgem em sua vida, não permitindo que eles te dominem. Nosso Pai nos dá autoridade sobre eles e nos faz alcançar a sabedoria que somente o filho de Deus, que edifica sobre a fé, consegue experimentar.

Não se esqueça de que o Pai ama você!

Por Darci Lourenção, psicóloga, pastora, coaching, escritora e conferencista. Foi Deã e Professora de Aconselhamento Cristão. Autora dos livros “Na intimidade há cura”, “A equação do amor” e “Viva sem compulsão”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Comunidade Levantai em Cristo.