Pesquisa mostra relação entre apoiadores de Bolsonaro e a religião

Dados de mensagens no Twitter evidenciam forte presença cristã ligada ao governo

Uma pesquisa realizada pela AP/Exata mostra a relação entre a religião e as citações no Twitter em favor do presidente Jair Bolsonaro, levando em consideração as mensagens postadas no microblog durante a campanha eleitoral e pós-eleitoral.

A análise de 2.287 milhões de tuítes aponta que palavras ligadas à religião tiveram à frente de assuntos centrais em qualquer campanha eleitoral como áreas da educação, saúde, emprego transporte ou outros pontos de um programa de governo. O único assunto das citações que mais apareceu, além da religião, foi segurança.

O resultado do estudo mostra que das mensagens analisadas, 20,87% das postadas no período eleitoral e 23,09% do pós eleitoral (entre janeiro e abril de 2019) trouxeram palavras religiosas como Jesus, Deus e Cristo.

Já a palavra segurança apareceu em 23,42% das mensagens postadas no Twitter durante a campanha e 23,67% após a eleição e posse de Bolsonaro. As palavras menos utilizadas pelos apoiadores do presidente foram Emprego e Saúde.

“É um governo fervorosamente cristão e que tem dado à religião um peso grande para desenvolver suas políticas”, disse Sergio Denicoli, diretor da AP/Exata em entrevista ao jornal Estado de São Paulo.